Quanto custa abrir uma pequena empresa?

Quanto custa abrir uma pequena empresa?

Se você deseja abrir um negócio próprio, provavelmente já deve ter se questionado a respeito disso. Pois bem, segundo o relatório global Doing Business 2017, elaborado pelo Banco Mundial, o custo médio para abrir uma empresa no Brasil é de R$ 1.581,16.

Mas a quais gastos esse valor se refere? Ao tomar a decisão de montar um empreendimento, quais são os custos mínimos a arcar?

Quer entender melhor como funciona esse processo? Então, acompanhe esse artigo, onde listamos os principais gastos na hora de abrir uma pequena empresa. Confira:

  1. Quanto custa abrir uma pequena empresa?

Se você deseja abrir um negócio próprio, provavelmente já deve ter se questionado a respeito disso. Pois bem, segundo o relatório global Doing Business 2017, elaborado pelo Banco Mundial, o custo médio para abrir uma empresa no Brasil é de R$ 1.581,16.

Mas a quais gastos esse valor se refere? Ao tomar a decisão de montar um empreendimento, quais são os custos mínimos a arcar?

Quer entender melhor como funciona esse processo? Então, acompanhe esse artigo, onde listamos os principais gastos na hora de abrir uma pequena empresa. Confira:

1. Custos fiscais

O Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais (DARE), o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), o registro público na Junta Comercial e o Certificado Digital, voltado para negócios que emitem nota fiscal eletrônica, são as quatro taxas obrigatórias para abrir um negócio.

Vale comentar que as taxas variam de acordo com o estado e o tipo de empresa, que pode ser: Sociedade Limitada, EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada) ou EI (Empresário Individual).

2. Contador

Tendo em vista as particularidades citadas no tópico anterior, é necessário recorrer a um contador desde o início, que irá ajudá-lo a organizar e validar a documentação, além de orientá-lo em todas as etapas do processo.

Cabe lembrar que esse profissional é indispensável na formalização do seu negócio, pois a inscrição estadual da empresa só pode ser feita por meio de um contador, que também irá auxiliá-lo na escolha do melhor regime tributário para o seu empreendimento.

É importante ressaltar que o ideal é dispor de um contador não apenas durante a abertura da sua empresa, mas ao longo das operações, pois assim torna-se possível realizar um cronograma com as datas de pagamento dos impostos, bem como fazer um melhor controle e gestão das finanças.

3. Regime tributário

Atualmente, existem três tipos de regimes tributários no país. São eles:

• Simples Nacional: exclusivo para Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP), as alíquotas variam de acordo com as atividades do negócio e os impostos variam entre 4% e 17%. Nesse caso, o faturamento máximo é de 3,6 milhões de reais por ano.

• Lucro Presumido: neste caso o Imposto de Renda (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro (CSL) utilizam como base uma margem de lucro pré-fixada pela legislação. Já o PIS e COFINS são calculados de forma cumulativa, com alíquotas aplicadas diretamente sobre o faturamento. Nesse caso, o faturamento máximo é de 78 milhões de reais por ano.

• Lucro Real: válido para empresas com receita bruta acima de 78 milhões de reais por ano, nesse caso a tributação do IRPJ e CSLL é feito com base no lucro real apurado, ou seja, varia de acordo com os resultados da empresa.

E agora? Ficou mais claro para você quais são os principais custos para abrir uma pequena empresa no Brasil? Então agora é só elaborar um bom planejamento para minimizar os riscos e gastos ao máximo possível, e assim já começar o seu negócio com o pé direito.

Nós aqui da Contabilidade Digital temos pacotes desenhados exclusivamente para você que vai abrir a sua primeira empresa, solicite uma proposta agora mesmo.

Caso tenha alguma dúvida, basta deixar sua pergunta nos comentários. Até a próxima!

Deixe uma resposta

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: